05 abril

Radar inteligente tem a ver com o licenciamento do seu veículo?

radar-inteligente-remete-a-licenciamento

Radar inteligente tem a ver com o licenciamento do seu veículo?

Radares espalhados pela cidade costumam complicar a vida do motorista que ultrapassa o limite de velocidade. Os móveis então, são iguais kinder ovo, sempre uma surpresa. Mas você já ouviu falar do radar inteligente? Embora pouco conhecido, ele existe, funciona e tem tudo a ver com o licenciamento do seu veículo.

Monitorar o trânsito, significa vigia-lo com atenção, a fim de previnir acontecimentos irregulares.

É isso que o radar inteligente faz com os veículos nas rodovias, estradas e ruas da cidade. Basicamente, esse aparelho visualiza e conta o limite de velocidade, mas alcança mais longe. Consegue identificar veículos que não estão de acordo com as regras de trânsito, como por exemplo, carros que tem IPVA atrasado.

No ano passado, mais de 2,6 milhões de veículos foram autuados na capital, segundo dados da Prefeitura de São Paulo. Destes, um número expressivo recebeu notificação depois de ter sido pego pela lente de um radar inteligente.

 

Uma máquina inteligente que trabalha com dados do trânsito

 

Coleta de dados do trânsito das grandes cidades. Esse é o combustível dos radares inteligentes.

Os modelos são em sua grande maioria testados mundo afora e importados ao Brasil. Devem ajustar-se à legislação de cada cidade, mas foram criados para detectar infrações do mais variados tipos. Desde motoristas que trocam de faixa sem dar seta, até os que usam celular ao volante ou não usam cinto de segurança.

Os radares inteligentes são programados para pegar infrações em diferentes níveis.

Na verdade, a rédea curta na fiscalização do trânsito faz sentido na busca por trânsito mais seguro. Os radares inteligentes trabalham com esse intuito, de melhorar o trânsito, mas ao mesmo tempo captam a circulação do proprietário de veículo nas ruas, de olho em erros e acertos.

Com todo tipo de dados do veículo armazenado, consegue descobrir quem tem pendências de taxas obrigatórias e cobrar IPVA atrasado e outros débitos como o licenciamento.

É importante lembrar que sem licenciamento do ano vigente, o carro não pode circular pelas ruas. Significa falta grave com indicação de 07 pontos na carteira do motorista, multa de R$293,47 e risco de apreensão do veículo. Uma dor de cabeça e tanto.

Como funciona o cruzamento de dados de radar

 

Multa de radar é assim. Depois que passou por um, em velocidade maior que a permitida, já era. Com os radares inteligentes o processo é parecido, mas o destino da observação do radar, não se restringe apenas a velocidade. Cada veículo que cruza o radar, ainda que não tenha infrigido a lei da velocidade, envia dados como nome do proprietário, modelo e ano do veículo, e local de licenciamento.

Em São Paulo, essa funcionalidade serve para cruzar dados de veículos registrados fora do estado de São Paulo, mas que circulam pela cidade sob a guarda de donos paulistas. Radares OCR, ou Reconhecimento Óptico de Caracteres, selecionam placas de outros estados e cruzam com os arquivos do Denatran. Esse por sua vez, confirma o registro e cruza com dados da Receita Federal para comprovar residência do motorista.

O OCR trabalha com imagens e as transforma em texto, para que o computador possa ler a informação do veículo em questão de modo simples. Para isso, o radar fotografa a placa do carro, moto ou caminhão e arquiva as informações em uma base de dados que passará por análise.

Tudo fica registrado e os dados podem ser acessados por órgãos competentes. A Polícia Militar, é uma instituição que utiliza tecnologia para descobrir veículos roubados, furtados e com documentação irregular no interior do estado, desde 2015, em cidades como São Carlos e Mogi das Cruzes, por exemplo.

Como resultado, proprietários de veículo que se encontram com o IPVA em aberto, são prontamente notificados, com valores de juros e multas somados de acordo com o tempo de inadimplência. Os motoristas notificados tem no máximo 30 dias para pagar o débito.

Proprietários já inscritos na dívida ativa também recebem notificação de radar.

 

Quando cruzar com um radar inteligente faça isso

 

A melhor forma de fugir de um radar é andar em dia com as regras de trânsito e não cometer infrações. Porque por mais que se queira driblar a lei, você sabe que o licenciamento é o documento do veículo. Sem ele o carro não pode rodar sob o risco de ser flagrado em uma blitz. Ou seja, não dá pra ir muito longe com uma dívida dessas.

O radar inteligente é um observador. Identifica a forma escolhida pelo motorista para conduzir o veículo. Por isso, tem tudo a ver com o licenciamento do seu carro.

Como fica impossível para o motorista saber onde um radar inteligente pode estar, todo cuidado é pouco. Além de manter-se longe das infrações de trânsito, evitando tomar multas, é essencial manter os débitos do veículo em dia. IPVA, DPVAT e multas devem ser pagos todos anualmente para que o motorista consiga licenciar o carro, sem maiores problemas.

 

Respeite a tecnologia usada no trânsito

 

Com tanta tecnologia, não é difícil passar por um radar móvel, sem nem mesmo perceber. Eles são bastante discretos. Afinal radares móveis não tem a menor obrigação de serem colocados em locais visíveis ao motorista. Já os fixos sim, esses tem que estar à vista.

Um mito bastante difundido sobre radar móvel é que ele não funciona à noite. Isso não é verdade. O limite de velocidade costuma ser mais ultrapassado nesse período, porque o motorista acredita que pode correr mais, já que o radar não vai conseguir ler a placa. Não caia nessa, pois quando você menos esperar, a multa chega.

 

 

 

helpay.com.br

 

 

 

    Deixe um comentário

    avatar
      Subscribe  
    Notify of