08 março

Aprenda lidar com seu dinheiro em 5 passos

aprenda-cuidar-do-dinheiro-em-5-passos

Aprenda lidar com seu dinheiro em 5 passos

Má gestão de dinheiro. Parece um assunto desagradável e muita gente não quer tratar disso. No entanto falar sobre dinheiro e ter as contas na ponta do lápis pode ser uma solução de como lidar com o dinheiro.

Boa parte dos brasileiros não administra seu dinheiro de forma adequada. Pelo contrário. Segundo uma pesquisa do SPC Brasil no ano passado, 80% dos trabalhadores fecham a conta no vermelho, ou quando sobra alguma coisa, não tem clareza sobre a importância de salvar reservas para o futuro.

Os motivos para a falta de gerenciamento do próprio dinheiro partem dos mais diversos fundamentos:

▪ dificuldade em gastar menos do que ganha

▪ falta de administração entre as contas mensais fixas e as eventuais

▪ falta de hábito em controlar o orçamento doméstico

▪ desemprego

▪ crise econômica

▪ falta cultural em falar sobre dinheiro abertamente em casa, com a família

Aprenda a cuidar do dinheiro

Por mais caótico que o cenário pareça, existem formas de encaixar a educação financeira na sua rotina. Existem inclusive algumas estratégias experimentadas e testadas para você aprender a gerenciar seu dinheiro da maneira certa.

Administrar seu dinheiro – como qualquer outra coisa – leva tempo para entender e melhorar. Para dominar, é preciso compromisso e uma sólida compreensão de sua situação financeira. Esses são os primeiros passos na gestão eficaz do dinheiro.

Especialistas afirmam que o ideal nessa jornada é aprender a poupar assim que o salário cai na conta. Deixar para depois, ou se sobrar é a principal causa da falta de iniciativa, porque se o orçamento é apertado, quando é que vai sobrar?

Se o futuro poupador reservar 10% do ganho mensal e pagar a si mesmo, antes de iniciar o pagamento dos boletos, já estará salvando. Pode ser difícil no começo, mas viver com 90% do salário vai se tornar um novo e positivo hábito.

Confira 5 passos para lidar com o financeiro de maneira planejada

1. Crie um orçamento (ou uma planilha de orçamento)

Uma coisa é fato, você precisa saber o quanto entra e o quanto sai de dinheiro. É o chamado controle de renda e despesas, primeiro passo para nos ajudar a pagar as dívidas e começar a poupar para despesas futuras.

O jeito mais fácil de fazer isso é anotando detalhadamente tudo o que significar dinheiro. Se estiver sempre online pode usar um app de gestão financeira pra ajudar. O Guia Bolso, faz esse trabalho de forma simples e didática.

2.  Consolide sua dívida

As pessoas estão individadase ninguém gosta de dívidas. Outra pesquisa do SPC mostrou que apenas 9% dos brasileiros dizem ter recursos para pagar as despesas sazonais de início de ano, como IPVA, por exemplo.

Ter conhecimento sobre as dívidas é fundamental para colocar as finanças em dia e logo depois começar a poupar. Se você tiver dívidas de cartão de crédito, empréstimos estudantis e outras dívidas, procure consolidá-los. Tomar um empréstimo pessoal tentando obter a menor taxa de juros possível, transforma todas as dívidas picadas em uma única fatura.

3. Remova despesas desnecessárias

É a famosa história do cafézinho. Se você paga toda manhã por um cafézinho na esquina a R$3,50 ao longo do ano terá gasto mais de 1200 reais. Que tal tomar esse cafezinho em casa?

Remover as despesas não quer dizer tirar toda a diversão. Mas lembre-se, a idéia é aprender a administrar melhor suas finanças levando cada centavo em conta. Então, faça algumas despesas de limpeza e corte sempre que você vir uma oportunidade e especialmente se for algo que não afeta sua vida em grande medida.

4. Crie um fundo de emergência

Coisas desagradáveis acontecem e é bom estar preparado. Os fundos de emergência são uma parte importante de um plano de finanças pessoais saudável.

Você deve evitar a todo custo tirar dinheiro do fundo. Mas se você perder o emprego ou uma despesa infeliz ou inesperada surgir – como seu carro quebrar ou uma árvore cair no seu telhado – aí sim é quando você deve tocá-lo.

 

5. Apoie-se na família para poupar

Um boa educação financeira,  começa com a inclusão de toda a família. É importante deixar claro os objetivos de poupar.

Todos tem sonhos, inclusive as crianças e poder bancar os próprios projetos deve ser incentivado dentro de casa. Para isso, muita conversa para que a mudança de comportamento e consumo seja assimilada. Objetivos coletivos como férias em um lugar diferente ou trocar o carro da família ajuda a entender o propósito de guardar dinheiro.

 

www.helpay.com.br

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *